quarta-feira, 7 de março de 2012

Por encontrarte en mí

Eu não sei se o sol estava forte demais, mas eu sabia que eu encarava o chão, e talvez o motivo nem fosse esse. Talvez a música nem estivesse tão alta assim, mas conseguia me levar para longe. E por mais cansada que estivesse eu tornava meus passos rápidos. "Pare de pensar" ordenei mentalmente a mim mesma. Ok, tudo isso durou um tempo considerável e uma discussão comigo mesma beeeeeem grande. Pra quê? Como se eu realmente acreditasse que resolveria lutar contra, ou pior, como se eu realmente acreditasse que queria lutar contra. Bom, tanto faz, os detalhes me provaram que não era bem isso. E se não for destino, vai ser o que? Se for coincidência, terei que admitir que andei valorizando muito pouco essa palavra. E de novo terminarei o texto com reticências, porque não importa o quanto eu escreva, não vou conseguir explicar e sempre vai dar pra escrever mais. Então...

2 comentários:

  1. Adorei o Blog, inspirador!
    Comenta lá no meu e aproveita pra seguir!

    bjos

    ahcuriosaa.blogspot.com

    ResponderExcluir